Perdas e Fiabilidade do Sistema
Um dos enfoques estratégicos da Águas do Porto, EM, relativamente ao sistema de distribuição de água que administra é a redução da Água Não Faturada, nomeadamente as perdas de água. A água que é perdida pelas infraestruturas da rede traz inúmeros inconvenientes para a exploração do sistema, nomeadamente problemas de índole económico-financeira, ambientais e de fiabilidade do abastecimento de água aos clientes.

Um dos pilares da estratégia de redução de perdas reais corresponde ao Controlo Ativo de Perdas (CAP), focado essencialmente no controlo dos caudais e da pressão na rede e nas equipas de campo especializadas na sondagem das infraestruturas. 
Paralelamente, a Águas do Porto, EM, tem vindo a direcionar grande parte do seu investimento para a remodelação da rede de distribuição, levando a cabo inúmeras empreitadas de substituição de condutas, eliminando, assim, infraestruturas antigas e desajustadas, bem como materiais obsoletos. 

Resultados obtidos



Em 2014, o volume de água adquirida pela Águas do Porto, EM, à AdDP foi de 20.332.815 m3, o que corresponde a uma média diária de 55.706 m3. Entre 2006 e 2014, a totalidade da água comprada à AdDP caiu 46,0%. 

Assim, no final de 2014 a Águas do Porto, EM, adquiriu menos 17.342.904 m3 de água em comparação com o período homólogo de 2006, o que corresponde a uma poupança média de 47.515 m3 por dia


Evolução da água adquirida à AdDP entre 2006 e 2014


Evolução da Água Não Faturada entre 2006 e 2014

O resultado do esforço e trabalho realizado pela Águas do Porto, EM, em prol da redução das perdas de água espelha-se na diminuição do índice de Água Não Faturada (ANF), que no final do ano de 2014 registou o seu valor mais baixo, atingindo 21,5%

A estratégia de redução das perdas de água dá seguimento à tendência sustentada de redução do volume de ANF através da consolidação deste índice. A redução continuada deste valor resulta, em grande medida, de uma eficiência crescente na gestão operacional da rede de abastecimento de água, tem em vista a redução das perdas reais, designadamente do reforço do Controlo Ativo de Perdas (CAP), vocacionado para a deteção precoce de fugas e para a sua rápida reparação, e do controlo e gestão da pressão na rede.

Paralelamente, a Águas do Porto, EM, canaliza parte significativa dos seus investimentos para as empreitadas de substituição de condutas, tendo sido substituídos cerca de 140 km entre 2007 e 2014. Neste sentido, foi realizado um estudo das prioridades de intervenção tendo sido desenhado um Plano de Remodelação da Rede de abastecimento de água para o triénio 2015-2017, com aproximadamente 70 km de condutas contemplados para substituição neste período. 


Comprimento de condutas substituídas (km) entre 2007 e 2014

No que concerne às perdas de água aparentes, a estratégia adotada pela empresa consiste na renovação do parque de contadores através da substituição dos equipamentos mais antigos e da implementação do sistema de telecontagem. Desde 2007 até ao final de 2014 foram substituídos cerca de 77.500 contadores.

Contadores substituídos entre 2007 e 2014