Declaração do Porto marca partida europeia rumo à Agenda Urbana da Água 2030
02-10-2017
O vice-presidente da Câmara do Porto, Rui Loza, e representantes de várias outras cidades europeias assinaramno dia 29 de setembro a Declaração do Porto para a Agenda Urbana da Água 2030, no âmbito da Porto Water Innovation Week (PWIW). O objetivo é acelerar políticas e práticas de gestão sustentável da água no espaço europeu, congregando mais e mais cidades até à ratificação do documento, dentro de um ano.

Inovação e sustentabilidade são, aliás, os vetores em foco na PWIW que a empresa municipal Águas do Porto está a organizar desde o início da semana no Centro de Congressos da Alfândega, com a participação de 1.200 especialistas de todo o Globo.

O programa, que inclui a edição anual da EIP Water Conference 2017, foi preenchido pela Mayors & Water Conference, onde se reuniram 13 representantes das 18 cidades europeias que já subscreveram a Declaração do Porto. 
Entre as pioneiras, o Porto comprometeu-se a apoiar os esforços das cidades e da Comissão Europeia para acelerar a implementação de políticas e práticas com vista à gestão sustentável da água que contribua para o cumprimento dos objetivos da UE em matéria de política da água.

As prioridades sublinhadas na Declaração do Porto passam pela abordagem integrada de gestão da água; o intercâmbio de conhecimentos entre as cidades, a fim de divulgar e capitalizar as boas práticas na gestão da água urbana; o aumento da consciencialização e da compreensão e o envolvimento efetivo de todas as partes interessadas e os cidadãos relevantes.

O compromisso assenta no princípio de que a água é essencial para a vida humana, a natureza e a economia, sendo a sua gestão sustentável a nível urbano fundamental para garantir a qualidade da água para uso humano e prevenir a poluição da água nas cidades. Isso inclui a redução da captação de água a um nível sustentável e a obtenção de um bom estado ecológico dos recursos hídricos, garantindo a eficiência do sistema de água urbana, a sustentabilidade das infraestruturas urbanas de água, a prevenção de inundações e a sensibilização dos cidadãos para a água como um recurso essencial e precioso.

A Declaração do Porto deverá ser subscrita por várias outras cidades até à sua ratificação na EIP Water Conference do próximo ano, contando já com os compromissos do Porto, Lisboa, Leeuwarden, Wroclaw, Eindhoven, Bratislava, Copenhagen, Amsterdam, Mannheim, Paris, Stockholm, Murcia, Bonn, Genk, Panevezys, Thessaloniki, Timisoara e Oslo. 

Organizada pela Câmara do Porto através da empresa municipal Águas do Porto, com a Águas de Portugal, Laboratório Nacional de Engenharia Civil e Parceria Portuguesa para a Água, a Porto Water Innovation Week promoveu também laboratóriosmostras empresariais, a competição de startups Splash Innovation Stage e ainda o programa paralelo concretizado no festival de animação e conhecimento Aquaporto, que decorreu no Parque da Cidade.