Água vai descer no Porto em 2017
13-12-2016

A medida, que deverá ser aprovada na próxima reunião de executivo, a realizar na próxima terça-feira, nos Paços do Concelho, é possível graças aos ganhos de gestão da empresa e ao sucesso da reversão do processo de fusão da anterior empresa multimunicipal de captação, tratamento e abastecimento de água, a Águas do Douro e Paiva, S.A., que impediu um novo aumento do custo de compra de água em 2017.

A política de redução de perdas de água implementada na Águas do Porto permitirá atingir este ano um valor abaixo dos 20%, entrando pela primeira vez no intervalo definido como "excelente" pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos.


Por outro lado, a adjudicação do concurso público para a exploração e manutenção das estações de tratamento de águas residuais do Freixo e Sobreiras irá permitir também uma poupança significativa na gestão destes equipamentos durante os próximos anos.


Todos estes fatores conjugados irão reverter a favor dos clientes da Águas do Porto, contrariando assim a tendência habitual, com o preço da água e saneamento a descer 2% em 2017.


A Câmara do Porto, pela voz de Rui Moreira, encetou em 2015 uma luta política contra a fusão das empresas de águas, tendo chegado a bom Porto em fevereiro de 2016.