06/10/2020
Para garantir a cobertura integral e fiável das suas zonas de medição e controlo, a empresa municipal Águas do Porto tem vindo a implementar o projeto Setorização Mais, que dota a cidade de instrumentos para a monitorização dos caudais dos cursos de água.

Nos trabalhos está contemplada a instalação de caudalímetros (medidores de caudal) em pontos estratégicos da cidade. Assim, de forma a reduzir as perdas de água e o índice de água não faturada, definiram-se 40 novas zonas de medição e controlo e mais de 90 pontos de monitorização da pressão. 

A rede possuirá, no final do projeto, um total de 87 zonas de medição e controlo e cerca de 250 pontos de monitorização. No total contará com 35 novas câmaras de manobras, estando previstas outras soluções de instalação para os restantes cinco caudalímetros, como o aproveitamento de câmaras já existentes e a instalação de equipamentos totalmente enterrados.

Esta setorização vai permitir refinar as áreas de controlo, para uma deteção ágil das avarias que ocorrem diariamente na rede. As novas roturas e fugas serão identificadas mais cedo, reduzindo-se o tempo de "desconhecimento" da existência da avaria e o tempo de localização da rotura, uma vez que a extensão de condutas a percorrer é menor dentro de cada zona de medição e controlo.

Globalmente, o projeto Setorização Mais tem conclusão prevista para Abril/Maio de 2021, com um investimento total a rondar os 2,7 milhões de euros, que permitirá a otimização da gestão da qualidade da água, recolha e análise de um maior volume de dados de caudais e pressões, reforço da manutenção preventiva e rápida atuação das equipas de Controlo Ativo de Perdas.

Integrado numa estratégia global, o projeto Setorização Mais é mais um passo da Águas do Porto para minimizar o desperdício e contrariar as perdas de água - em 2019, a empresa municipal atingiu, pela primeira vez, o índice de água não faturada de 17%.

Em abril deste ano, o laboratório da Águas do Porto efetuou 940 análises à água de abastecimento público, com um indicador de "água segura" praticamente nos 100%.