16/01/2023

A Águas e Energia do Porto, enquanto entidade municipal responsável pela gestão das praias da cidade, apresentou na passada quinta-feira o balanço da época balnear de 2022. A época balnear de 2023 e a candidatura das praias do Porto à Bandeira Azul já está em curso. 


Num encontro realizado no Pavilhão da Água, Centro Azul da Bandeira Azul, a Águas e Energia do Porto reuniu com todas as entidades envolvidas na época balnear e na implementação do programa Bandeira Azul. Câmara Municipal do Porto, Agência Portuguesa do Ambiente, ACES Porto Ocidental, Capitania do Porto do Douro e Leixões e a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo fizeram um balanço positivo da época balnear passada, num ano marcado pela passagem de várias competências de gestão das praias para a empresa municipal. Esta reunião serviu ainda para prepara a candidatura de 2023 ao programa Bandeira Azul, através da assinatura dos protocolos de cooperação e gestão. 

 

2022 foi também o ano em que o Porto ganhou uma nova zona balnear, com a Praia do Aquário a receber a designação de praia de banhos, com Bandeira azul hasteada no seu primeiro ano de existência.  

 

Praias do Porto: Os números de 2022 

No âmbito do programa Bandeira Azul, a Águas e Energia do Porto assegura, durante a época balnear, a realização de atividades de educação ambiental nas praias, a disponibilização de informação ao público e de equipamentos e serviços necessários à prática balnear, e a monitorização regular da qualidade das águas balneares. 


Em 2022, o Município do Porto contou com dez praias designadas a banhos, das quais nove foram galardoadas com a Bandeira Azul, incluindo a nova praia do Aquário, sendo seis distinguidas também com a designação de Qualidade de Ouro. As Praias do Homem do Leme e do Carneiro mantiveram ainda o galardão “Praia Acessível – Praia para todos!”, promovendo a igualdade de acesso e utilização das praias por todas as pessoas, independentemente da sua idade e de possíveis dificuldades de locomoção. 


No que respeita à sensibilização ambiental, destaca-se a realização de doze atividades de educação ambiental nas praias do Porto em 2022, asseguradas pela equipa do Pavilhão da Água em parceria com várias entidades da cidade.  


Relativamente às infraestruturas de apoio à prática balnear, destaca-se a instalação de mais de vinte painéis informativos, cerca de dez chuveiros, bebedouros e lava-pés, e ainda três instalações sanitárias e dois postos de primeiros-socorros que foram adaptados de forma a integrar-se na paisagem envolvente. Dada a especificidade das praias do Porto, caracterizadas como praias urbanas com areais curtos, todas estas infraestruturas são retiradas durante o inverno para evitar a sua destruição, sendo novamente colocadas na época balnear seguinte pela equipa da Águas e Energia do Porto. 

 

As vantagens da gestão do Ciclo Urbano da Água numa só empresa 

A Águas e Energia do Porto tem um modelo de gestão pouco habitual no setor das entidades gestoras, reunindo, numa só empresa, a gestão integrada do Ciclo urbano da Água. Esta inclui o abastecimento de água, o saneamento e a drenagem pluviais, passando, também, pelo tratamento de águas residuais e pela gestão de recursos hídricos, nomeadamente linhas de águas e frente marítima da cidade. 

 

A excelência da qualidade da água das praias do Porto deve-se à implementação de um conjunto de medidas de gestão por parte da Águas e Energia do Porto ao longo dos últimos anos, entre as quais se destacam a eliminação de descargas ilegais de águas pluviais e superficiais poluídas; a ligação de todos os prédios à rede pública de águas residuais; a monitorização em permanência e online do funcionamento das redes de drenagem, com recurso a sensorização e alarmística, e a monitorização regular e constante da qualidade das águas balneares através do laboratório acreditado da empresa municipal. 

 

Com a já referida delegação de competências, para além das atividades já desenvolvidas ao abrigo do programa Bandeira Azul, a Águas e Energia do Porto passou também a abarcar outras competências relativas à gestão das zonas balneares da cidade: 

 

  • Licenciamento e autorização para o fornecimento de bens e serviços e a prática de atividades desportivas e recreativas à cota baixa;  
  • Licenciamento e autorização de infraestruturas e equipamentos, apoios balneares e apoios de praia temporários (ocupações inferiores a 1 ano);  
  • Realização de intervenções de manutenção e reparação em equipamentos de apoio à circulação pedonal, incluindo passadiços/pavimentos existentes à cota baixa, bem como acessos à areia (exceto nas zonas que não constituam águas balneares designadas);  
  • Realização de intervenções de manutenção e reparação em muretes e túneis de acesso à praia por forma a garantir a segurança dos utentes das praias. 

  

Para além do galardão Bandeira Azul, a Águas e Energia do Porto e a Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo disponibilizam ainda o serviço de assistência a banhistas na praia Internacional, apesar desta não ser uma zona balnear designada, de forma a garantir a segurança das pessoas que utilizam aquele espaço.