Fauna

O Guarda Rios é uma das espécies mais coloridas da avifauna portuguesa. Também é conhecido pelos seguintes nomes: chasco-de-rego, espreita-marés, freirinha, juiz-do-rio, martinho-pescador, passa-rios, pica-peixe, piçorelho, pisco-ribeiro, rei-do-mar. Tal como o seu nome sugere, encontra-se presente em habitats de água doce, salobra ou mesmo salgada.

Possui um apurado sentido de visão. Caça em mergulhos picados, conseguindo mergulhar quase um metro para capturar um peixe.


Fontes:

http://www.avesdeportugal.info/alcatt.html

http://museuvirtual.activa-manteigas.com/index.php/places/patrimonio-natural/guarda-rios-alcedo-atthis/



A toupeira passa a maior parte do seu tempo debaixo do solo, escavando complexas galerias. Para conseguir escavar no solo apresenta um corpo cilíndrico e longo, com uma pelagem preta ou cinza-escura. As suas patas são fortes, com potentes garras e os olhos cobertos com pele, utilizando o tato para se orientar.


Fonte: http://almargem.org/biodiv/especie/talpa-occidentalis/

O gaio é conhecido pela sua capacidade de imitar sons. É facilmente identificável devido ao contraste do azul das asas com o castanho do dorso e peito. Tem uma alimentação omnívora, alimentando-se de invertebrados, principalmente escaravelhos e larvas de borboletas, de frutos e de sementes.


Fontes: https://www.parquebiologico.pt/animais-plantas/fauna/aves/item/gaio-2
http://www.avesdeportugal.info/gargla.html

A galinha de água tem o corpo escuro, fronte e bico vermelhos com ponta amarela e patas claras.

É uma ave aquática e por isso apresenta algumas características especiais que permitem uma melhor adaptação ao meio aquático, nomeadamente dedos bastante compridos, o que lhe possibilita caminhar sobre vegetação flutuante.


Fonte: http://www.avesdeportugal.info/galchl.html 

O melro macho apresenta um coloração geral preta, bico cor de laranja e aurélia amarela em torno dos olhos. Por sua vez, as fêmeas são acastanhadas. É uma das espécies mais bem adaptadas aos meios urbanos, alimentando-se de minhocas, insetos, frutos e bagas. 


Fonte: https://www.cienciaviva.pt/aprenderforadasaladeaula/index.asp?accao=showobj&id_obj=2868
            http://www.avesdeportugal.info/turmer.html

A garça real é uma das maiores aves aquáticas com quase 1 metro de altura. Possui pernas altas, pescoço longo e bico longo e afilado.

Normalmente encontrada em ambientes de água doce com pouca profundidade e em zonas marítimas. 


Fonte: http://www.avesdeportugal.info/ardcin.html
https://lagoas.cm-pontedelima.pt/pages/936?poi_id=158

O pato real é o mais comum dos patos selvagens e antepassado dos patos domésticos. É conhecido pelo bico amarelo, pela cor na cabeça verde garrafa com um anel branco e de corpo acastanhado. 


Fonte: http://www.avesdeportugal.info/anapla.html
https://lagoas.cm-pontedelima.pt/pages/936?poi_id=162

Flora

O amieiro é uma árvore caducfólia de copa ampla que pode atingir os 25 metros de altura. É uma espécie autóctone, sendo especialmente relevante na proteção das margens dos rios e ribeiras, uma vez que minimiam os efeitos da erosão. 


Fonte: http://www.mitra-nature.uevora.pt/Especies-e-habitats/Plantas/Lenhosas/Arvores/Betulaceae/Alnus-glutinosa

A tabua é uma planta herbácea vivaz, palustre, com rizomas rastejantes subaquáticos.

Esta espécie habita em locais permanentemente encharcados, tendo preferência por águas de corrente fraca ou paradas, sendo por isso frequentemente encontradas em rios e ribeiras em zonas de menor velocidade.

É ainda conhecida pela sua capacidade de absorver alguns poluentes da água, sendo os seus rizomas, caules e folhas comestíveis e utilizados para fins medicinais.

 

Fonte: http://www.biorede.pt/page.asp?id=666

O Freixo é uma árvore caducifólia que pode chegar aos 25 metros de altura. Tipicamente encontrada nas margens dos cursos de água e lameiros, em locais de solos frescos e com alguma humidade. 


Fonte: http://www.mitra-nature.uevora.pt/Especies-e-habitats/Plantas/Lenhosas/Arvores/Oleaceae/Fraxinus-angustifolia-subsp.-angustifolia

O salgueiro é uma árvore caducifólica que pode chegar aos 10 metros de altura, apresentado uma copa pouco densa.

Possui um extenso sistema radical, desempenhando uma importante função de estabilização das margens de linhas de água. 


Fonte: http://www.mitra-nature.uevora.pt/Especies-e-habitats/Plantas/Lenhosas/Arbustos-e-Lianas/Salicaceae/Salix-atrocinerea

O sabugueiro é um arbusto denso, muito ramificado com uma altura de 5 metros. É considerada uma espécie ripícola de folhagem caduca, encontrando-se frequentemente nas margens de cursos de água, em solo fresco e com humidade. 


Fonte:_ https://www.100milarvores.pt/2014/01/arvores-com-historia-sabugueiro-sambucus-nigra.html  

A capuchinha é uma planta herbácea de crescimento rápido, muito exigente em água. À exceção da raiz e do caule, trata-se de uma planta comestível com um sabor próximo do picante. 


Fonte: http://www.agronegocios.eu/noticias/flores-comestiveis/

A figueira é uma árvore furtuita de pequena dimensão, podendo chegar aos 6 ou 8 metros. Possui uma copa muito ampla em relação à sua altura, com ramos muito compridos e horizontais.

O seu fruto, o figo, comem-se frescos e secos, podendo ainda ser utilizados na produção de vinhos doces, aguardentes e vinagres.


Fonte: http://sig.serralves.pt/pt/flora/detalhe.php?id=970

A rabaça está muito associada aos cursos de água, sendo uma planta tóxica para o Homem quando ingerida. Também é conhecida por salsa-dos-rios, prego-do-diabo ou enanto-de-cor-de-açafrão.


Fonte: https://flora-on.pt/?q=Oenanthe+crocata
https://jb.utad.pt/especie/Oenanthe_crocata